Como é o Tinder aí na Suécia? Um amigo me perguntou enquanto morava em Estocolmo, sem ter uma resposta concreta comecei a enviar print-screens de celular para ele, logo resolvi subir as fotos em um Tumblr. Do dia para a noite a brincadeira espalhou, e matérias começaram a aparecer: Metro USThe Daily CallerThe Brasil PostR7 NotíciasExame Info, portais na ArgentinaChile e até Espanha.

O site não passava de um punhado de fotos de mulheres bonitas, me surpreendi quando a brincadeira virou um movimento e começaram a surgir Tumblrs mostrando como era o Tinder no Brasil, na versão masculina na Suécia, na Coréia, no e até no Afeganistão. A partir deste dia parei deixei de usar a palavra viralizar e aqui tem um texto bem curto onde explico um pouco melhor o porque. 


Site

tindernasuecia.tumblr.com

Com quem

Sozinho com meu celular. 

O que aprendi

As coisas não viralizam, elas se espalham. As pessoas foram responsáveis por criar um e significado para o que não passava de um simples Tumblr. Rolou até uma entrevista só para explicar porque não peguei ninguém na Suécia. 

O que levo comigo

1. Uma conversa começa até sem querer. 
2. A ideias não estão na cabeça das pessoas e sim estão no mundo a sua volta, basta ouvir e prestar atenção. 

 

Prints